Proposta de pacto migratório provoca reações diversas

Proposta de pacto migratório provoca reações diversas
Direitos de autor AP Photo
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O novo sistema propõe contribuições flexíveis por parte dos estados-membros

PUBLICIDADE

O novo pacto migratório proposto pela Comissão Europeia provocou reações diversas ao longo do espectro político europeu.

As novas medidas estão agora a ser analisadas pelos líderes europeus e eurodeputados antes de ser tomada a decisão final.

"Estou preocupado com esta ideia de patrocinar o retorno onde um governo de direita ou autocrático poderá escolher as nacionalidades de quem é obrigado a regressar ao país de origem. É possível antever aqui um conflito entre governos autocráticos nos quais são identificadas as nacionalidades com base na religião. A criação de perfis raciais não deve estar incluída num pacto intitulado de solidariedade", afirma Barry Andrews, eurodeputado irlandês do Grupo Renew Europe.

Uma das grandes novidades da nova proposta é um sistema de contribuições flexíveis dos estados-membros.

Ao contrário do que acontece agora, a nova proposta não contempla mecanismos obrigatórios para o acolhimento de refugiados.

Pela primeira vez, Bruxelas propõe ainda um proceidmento fronteiriço integrado de todos quantos atravessam as fronteiras externas da UE.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Desembarque de 125 migrantes do "Alan Kurdi" foi interrompido

Alemães pedem ao governo para acolher migrantes desalojados de Moria

Polícia grega transfere migrantes e refugiados para novo campo