EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ações criminais contra ataques da Síria chegam ao Ministério Público alemão

Ações criminais contra ataques da Síria chegam ao Ministério Público alemão
Direitos de autor AP/AP
Direitos de autor AP/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Documentos acusam o governo de Damasco de provocar os ataques químicos de Ghouta Oriental, em 2013, e de Idlib, em 2017

PUBLICIDADE

Chegaram à Procuradoria-Geral da Alemanha várias ações criminais sobre os ataques com armas químicas que aconteceram na Síria em 2013 e em 2017. 

Os documentos partem de organizações não governamentais que acusam o governo sírio do Ataque químico em Ghouta Oriental, perto de Damasco, que aconteceu em 2013, e do Ataque químico de Khan Shaykhun, na região de Idlib, que aconteceu em 2017.

No total das duas ofensivas perderam a vida perto de 2 mil pessoas.

Atrás do movimento está o Centro Sírio para os Media e para a liberdade de expressão, que afirma ter novas provas de que os ataques foram parte de uma estratégia do governo de Damasco contra civis e que foram executados por membros importantes do governo.

As acusações incluem depoimentos de 17 sobreviventes e de 50 sírios que conseguiram fugir e que vivem agora na Europa.

O Gabinete do Ministério Público alemão está também a investigar crimes de guerra ao abrigo do direito internacionalAções criminais contra os atauqes químicos na Síria chegam ao Ministério Público alemão.. A procuradoria está envolvida noutros processos relacionados com a guerra civil na Síria, incluindo ações de tortura por parte de membros das forças de segurança em prisões sírias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Síria: Moscovo pede provas do ataque químico

Ocidente condena e Rússia rejeita ataque químico na Síria

Ataque químico na Síria terá feito 70 mortos