Última hora
This content is not available in your region

Venda de automóveis sofre queda sem precedentes

euronews_icons_loading
Venda de automóveis sofre queda sem precedentes
Direitos de autor  David Zalubowski/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A venda de automóveis na União Europeia sofreu uma queda sem precedentes, ao cair 23,7% no ano passado, para cerca de dez milhões de veículos, menos três milhões do que em 2019. É o valor mais baixo desde que os registos começaram a ser feitos em 1990.

Mas, depois de uma primavera desastrosa e de vários meses de altos e baixos, dezembro foi um dos melhores meses do ano, apesar da queda de 3,3%.

Os confinamentos totais, bem como outras restrições ao longo do ano, devido à pandemia, tiveram um impacto sem precedentes nas vendas de automóveis em toda a União Europeia. Todos os Estados-membros registaram quedas de dois dígitos no ano passado.

Espanha foi o país mais afetado, com uma descida das vendas de mais de 30%. Itália e França sofreram quedas de mais de 20%, enquanto as vendas na Alemanha baixaram cerca de 19%, segundo os dados da associação de fabricantes europeus.

No Reino Unido, que recentemente saiu da União Europeia, as vendas de automóveis caíram 29,4%.