Última hora
This content is not available in your region

Grupo Estado Islâmico reivindica atentados suicidas

euronews_icons_loading
Grupo Estado Islâmico reivindica atentados suicidas
Direitos de autor  Hadi Mizban/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou o duplo atentado suicida que ocorreu, quinta-feira, num movimentado mercado de Bagdade, a capital iraquiana. Os ataques fizeram mais três dezenas de mortos e 110 feridos, de acordo com dados oficiais, alguns deles estão em estado grave.

Ocorreram duas explosões, a primeira no meio do mercado de roupa a segunda quando um grupo de pessoas tentava ajudar os feridos resultantes da primeira detonação, provocada por um homem com um colete de explosivos.

Os ataques acontecem quando as autoridades do país discutem a organização de eleições Legislativas antecipadas em outubro, o que está a criar tensões políticas.

A decisão de antecipar o escrutínio foi tomada na sequência de protestos. Dezenas de milhares de manifestantes saíram às ruas para exigir, e entre outras coisas, mudanças políticas e o fim da corrupção. Manifestações que fecharam o ano passado com um pesado registo de mais de 500 mortos e com as forças de segurança a usarem gás lacrimogéneo para dispersar as multidões.

O Iraque vive uma grave crise económica que se deve, sobretudo, à diminuição do preço do petróleo.