Última hora
This content is not available in your region

Insultos à coroa espanhola levam rapper à prisão

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AFP, AP
euronews_icons_loading
Insultos à coroa espanhola levam rapper à prisão
Direitos de autor  Paul White/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O rapper espanhol Pablo Hasel foi detido pela polícia. O intérprete tinha sido condenado, em 2018, a dois anos de prisão pelos crimes de glorificação do terrorismo e insultos à coroa espanhola, através de publicações no Twitter e de uma canção. Acabou por ver a pena reduzida para nove meses por se considerar que as suas mensagens "não representavam um perigo real".

O rapper tinha até sexta-feira para se entregar, voluntariamente, no estabelecimento prisional onde deveria cumprir a pena mas não o fez. Em vez disso, barricou-se na reitoria de uma universidade catalã, com a ajuda de um grupo de estudantes, considerando que a condenação é um atentado à liberdade de expressão e dizendo, grosso modo, querem prender venham buscar-me. Esta foi a segunda condenação para Hasel.

Muitos foram os que o acompanharam na sua partida escoltado pela polícia catalã.

Mais de 200 artistas, entre eles o realizador Pedro Almodóvar e o ator Javier Bardem assinaram um manifesto contra a decisão do tribunal.

Outro rapper, o maiorquino Valtònyc, fugiu para a Bélgica em 2018 para evitar a prisão, pelos mesmos motivos.

Estes casos têm alimentado o debate sobre a liberdade de expressão em Espanha. O governo pretende rever o Código Penal para que estes crimes não sejam puníveis com pena de prisão.