Última hora
This content is not available in your region

FMI revê em alta crescimento da economia mundial em 2021

euronews_icons_loading
FMI revê em alta crescimento da economia mundial em 2021
Direitos de autor  Canva
Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Monetário Internacional estima que a recuperação da economia mundial será mais forte este ano e no próximo.

As novas previsões apontam para um crescimento de 6%, para 2021, e 4,4% para 2022.

Em relação à Zona Euro, o FMI aumentou ligeiramente a previsão de crescimento para os 4,4% este ano. Uma previsão 0,2 pontos percentuais superior à publicada em janeiro.

No entanto, a taxa de crescimento prevista para a zona euro em 2021 não compensa as perdas de 2020. Como é que as políticas fiscal e monetária podem ajudar, se se mantiver o ritmo da vacinação?

Em entrevista à euronews, a Diretora Adjunta do Departamento de Investigação do FMI, Petya Koeva Brooks, afirma que:

"Esperamos que o nível pré-crise seja alcançado para toda a zona do euro na primeira metade de 2022, com algumas diferenças entre países. Alemanha e França mais cedo, e depois Espanha e os outros só em 2022. É claro que o ritmo da vacinação é o que pode fazer a diferença."

As economias souberam ser flexíveis e adaptar-se à nova realidade, em especial no segundo semestre do ano passado. Como é que a crise provocada pela Covid-19 influenciou a capacidade de adaptação das empresas para enfrentar crises futuras?

"É realmente difícil falar de "lado bom" quando estamos no meio da pandemia, mas penso que o que vimos é flexibilidade e adaptação, que francamente não estávamos à espera. Assim, quando estávamos a fazer a nossa previsão, há 6 meses, e a fazer projeções, digamos para o último trimestre do ano passado, quando houve a nova onda de confinamentos, esperávamos um impacto muito maior. As pessoas acabaram por aprender diferentes maneiras de trabalhar, apesar da crise sanitária", conclui Brooks.