Última hora
This content is not available in your region

Nómadas digitais ajudam a povoar a "Espanha vazia"

euronews_icons_loading
Nómadas digitais ajudam a povoar a "Espanha vazia"
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

As regiões rurais em Espanha estão a assistir a um afluxo de pessoas devido ao trabalho remoto, provocado pela pandemia da Covid-19.

Os proprietários de alojamentos estão a oferecer aos clientes a possibilidade de espaços partilhados de vida e de trabalho. O movimento está também a ajudar na luta contra o despovoamento rural.

Esta não é a casa de Alejandro Hernández- é o local que escolheu para trabalhar durante algum tempo.

Enquanto nómada digital, pode trabalhar remotamente em qualquer lugar e, durante algumas semanas, vive num alojamento rural na província de Zamora, no norte de Espanha.

"Digamos que são férias constantes, porque se trabalha durante seis, sete, oito horas e depois usa-se o resto do seu tempo para conhecer o lugar, e novos lugares e novas cidades e regiões", afirma.

O espaço também lhe permite interagir com outras pessoas que tenham escolhido o mesmo modo de vida, tal como Rubén Garcia: "Penso que conhecer o ambiente com outra pessoa, e não só, é uma vantagem. Partilhar experiências e preocupações... assim como ter momentos de lazer ou relaxamento para falar sobre outros assuntos".

Patricia Garcia decidiu há quase dois anos que o seu alojamento rural deveria ser um local onde as pessoas pudessem teletrabalhar e passar tempo juntas.

Isto poderia também ajudar na luta contra o despovoamento na chamada "Espanha vazia".

"Se as pessoas usarem esta alternativa será muito bom, porque, a longo prazo, podem querer ficar na aldeia, investir nela, começar um negócio e assim por diante".

A ideia é que os clientes fiquem por curtos períodos de tempo a fim de encorajar a atividade na região.

"A associação que reúne todos estes alojamentos rurais começou a sua atividade seis meses antes da pandemia. Durante o confinamento, tentou atrair clientes nacionais e internacionais para participarem na iniciativa", refere o repórter da Euronews em Espanha, Carlos Marlasca.

A associação tem, até agora, tem cerca de trinta membros, que têm de cumprir condições rigorosas, como explica a presidente, Elena Totori: "Boa ligação Wi-Fi, um espaço exclusivo de coworking para que as equipas das empresas se possam reunir, espaço próprio para teletrabalhadores e o proprietário do alojamento deve ser um promotor do desenvolvimento rural".

Estes espaços acabam por ser também uma alternativa à falta de habitações para arrendamento em muitas cidades espanholas.