UE obtém acordo para metas mais ambiciosas pelo Clima

UE obtém acordo para metas mais ambiciosas pelo Clima
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Lei Europeia do Clima estipula corte de 55% nas emissões poluentes até 2030 e neutralidade carbónica até 2050

PUBLICIDADE

A União Europeia vai avançar com metas mais ambiciosas no combate às alterações climáticas.

O Parlamento Europeu e os Estados-membros, sob a presidência rotativa de Portugal, chegaram a acordo sobre a Lei Europeia do Clima, que estabelece como metas para o bloco comunitário a neutralidade carbónica até 2050 e um corte das emissões poluentes de 55 por cento até 2030, contra a atual meta de 40 por cento definida no Acordo de Paris.

Pascal Canfin, eurodeputado e presidente da Comissão do Ambiente no Parlamento Europeu:"Esta lei do Clima muda as regras do jogo. Há um antes e um depois da lei do Clima. [...] Significa que, quando comparamos o ritmo na redução de CO2 na última década, 2010 a 2020, com o ritmo que será definido pela lei a partir de agora, entre 2021 e 2030 vamos avançar duas vezes e meia mais rápido."

O acordo também prevê o desenvolvimento rápido de fontes de energia renovável, algo que a União Europeia espera resulte na criação de milhares de empregos e sirva de exemplo para outras potências mundiais.

Jytte Guteland, eurodeputada e relatora do acordo:"O momento em que chega esta lei do Clima é ótimo, porque constituirá uma mensagem importante para a cimeira UE-Estados Unidos desta semana. E acredito que irá impactar o mundo o facto de termos uma lei climática que está a mostrar o que estamos a fazer, que foi melhorada."

Espera-se que o presidente norte-americano siga o exemplo e anuncie metas igualmente ambiciosas na cimeira que terá início esta quinta-feira. Uma das primeiras medidas de Joe Biden depois de assumir o cargo foi reverter a decisão do predecessor Donald Trump e reassumir o compromisso do país com o Acordo de Paris.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dia Mundial da Terra "em prol de um mundo mais saudável e sustentável"

Mil italianos assinam manifesto para que Draghi seja presidente da Comissão Europeia

Oposição na Hungria apela à realização de eleições antecipadas