EUA prometem reduzir para metade as emissões de CO2 até 2030

EUA prometem reduzir para metade as emissões de CO2 até 2030
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente dos Estados Unidos prometeu reduzir em 50 a 52% as emissões de carbono, em comparação com 2005, até ao final desta década.

PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos prometeu reduzir em 50 a 52% as emissões de carbono, em comparação com 2005, até ao final desta década. Joe Biden é o anfitrião da cimeira sobre o clima, que junta quatro dezenas de chefes de Estado e de Governo, ainda que de forma virtual, para tentar aumentar as metas na luta contra o aquecimento do planeta.

"Converso com os especialistas e vejo potencial para um futuro mais próspero e justo. Os sinais são inconfundíveis, a ciência é inegável, mas o custo da inação continua a aumentar. Os Estados Unidos não estão à espera. Estamos decididos a agir", vincou Joe Biden. 

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, apelou à comunidade internacional para atingir a neutralidade climática em 2050, seguindo os passos dos países da União Europeia.

"A Europa quer ser o primeiro continente neutro a nível climático do mundo, mas para salvar o clima, precisamos do mundo. Precisamos que todas as grandes economias assumam as suas responsabilidades e transformem a transição em oportunidades para todos. Vamos definir juntos uma nova meta global para a neutralidade climática, vamos trabalhar juntos num compromisso partilhado e numa ação conjunta para reduzir as emissões até 2030. Isso coloca-nos num caminho para atingir emissões líquidas zero até 2050 e é disso que nosso planeta precisa", afirmou von der Leyen. 

O Presidente chinês, Xi Jinping, defendeu que o combate às alterações climáticas deve seguir os princípios do "multilateralismo e do direito internacional".

O Presidente russo, Vladimir Putin, manifestou apoio à luta mundial contra as alterações climáticas e apelou a uma cooperação internacional nesse sentido.

Numa videoconferência à margem da cimeira, a ativista Greta Thunberg acusou os líderes mundiais de ignorarem as alterações climáticas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

África mais verde, o caminho lado a lado com a União Europeia

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos