Governo húngaro recompensa estudantes que ajudaram a combater Covid-19

Governo húngaro recompensa estudantes que ajudaram a combater Covid-19
Direitos de autor Laszlo Balogh/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo húngaro ofereceu nove mil bilhetes gratuitos para o primeiro dia do festival EFOTT a todos os estudantes que ajudaram a combater a pandemia.

PUBLICIDADE

O governo húngaro ofereceu nove mil bilhetes gratuitos para primeiro dia do festival EFOTT a todos os estudantes que ajudaram a combater a pandemia. 

Muitos jovens trabalharam em regime de voluntariado. "É uma verdadeira libertação. Sobretudo depois dos exames. Foi difícil estudar e trabalhar como voluntária ao mesmo tempo", afirmou à euronews uma estudante universitária húngara que participou no festival nos arredores de Budapeste.

Muitos estudantes passaram por momentos difíceis devido à pandemia. “Trabalhei nalgumas clínicas da faculdade de medicina, dava uma ajuda antes dos exames, por exemplo verificava a temperatura corporal dos doentes. E trabalhei num hospital onde ajudava as enfermeiras”, afirmou uma estudante de medicina.

Hungria recorre a voluntários no combate à pandemia

Os voluntários desempenharam um papel importante na estratégia de combate à pandemia do governo húngaro. De acordo com o correspondente da euronews na Hungria, Ádám Magyar, os alunos húngaros fizeram 62 mil turnos no serviço de ambulâncias e oito mil e setecentos estudantes trabalharam em hospitais e clínicas.

De acordo com o diretor do festival EFFOT, entre quatro e cinco mil estudantes tiveram um bilhete gratuito. "Este programa teve muito sucesso. Gostaríamos agora de nos concentrar numa única coisa: finalmente estarmos, um pouco, juntos", disse à euronews Gábor Maszlavér, diretor do festival.

Após um ano de confinamentos e aulas à distância, os estudantes húngaros podem divertir-se, este verão, depois de o governo ter levantado a maioria das restrições ligadas ao combate à pandemia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

OMS pede mais dois meses antes da 3.ª dose contra a covid-19

Jogam-se os primeiros trunfos para as eleições na Alemanha

Orbán compra caças suecos e anuncia estar preparado para dar luz verde à adesão da Suécia à NATO