EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Joe Biden: "Sair do Afeganistão foi a decisão certa"

Joe Biden: "Sair do Afeganistão foi a decisão certa"
Direitos de autor ANDREW CABALLERO-REYNOLDS/AFP or licensors
Direitos de autor ANDREW CABALLERO-REYNOLDS/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente dos EUA voltou a afirmar que "sair do Afeganistão foi a decisão certa", revelando que a data de retirada dos soldados será prolongada

PUBLICIDADE

"A história mostrará que a decisão de sair do Afeganistão foi a decisão certa". São palavras Joe Biden, o presidente norte-americano.

Biden sugeriu, no entanto, que o prazo de retirada previamente definida - 31 de agosto - poderá vir a ser prolongado. O presidente referiu conversações nesse sentido e acentuou que a evacuação teria sido dolorosa em qualquer ocasião:

"A evacuação de milhares de pessoas de Cabul vai ser dura e dolorosa, não importa quando começou, quando nós começámos. Teria sido o mesmo se tivéssemos começado há um mês ou daqui a um mês", disse, acrescentando: Evacuámos quase 28.000 pessoas desde 14 de agosto, tanto em aviões dos EUA como da coligação, incluindo aviões civis, elevando o número total de pessoas evacuadas desde julho para aproximadamente 33.000 pessoas".

O presidente revelou também: "Há conversas em curso entre nós e os militares sobre o alargamento. A nossa esperança é que não tenhamos de nos alargar, mas suspeito que vai haver conversações sobre a extensão do processo".

Junto ao aeroporto de Cabul continua o desespero de milhares que querem deixar o país. 20 pessoas morreram já, sete das quais esmagadas pela multidão. O aeroporto é, agora, praticamente a única rota de saída do Afeganistão.

Os Talibãs prometeram amnistia aos que trabalharam com os EUA e a NATO e aos membros do governo afegão derrubado, mas muitos afegãos ainda temem a vingança. Há relatos de perseguição, mas não está claro se os líderes talibãs dizem uma coisa e fazem outra, ou se os combatentes estão a agir por sua própria conta, em diversos locais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido admite deixar cerca de um milhar de pessoas para trás

Aliados europeus e britânicos criticam decisão de Biden

Fuga de Cabul tem os dias contados