EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Putin vota nas legislativas em quarentena

Vladimir Putin
Vladimir Putin Direitos de autor ALEXEY DRUZHININ/AFP
Direitos de autor ALEXEY DRUZHININ/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Oposição denuncia "censura" e acusa Apple e Google de cederem ao Kremlin, depois de gigantes tecnológicas retirarem aplicação de smartphone criada por próximos de Navalny

PUBLICIDADE

Atualmente em quarentena, o presidente russo Vladimir Putin votou através da internet no primeiro de três dias de eleições parlamentares que não deverão alterar o panorama político do país.

Se ninguém duvida que a formação Rússia Unida de Putin manterá o controlo da Duma, a grande questão é se a oposição conseguirá impedir que mantenha a maioria de dois terços que permite emendar a Constituição.

Uma aplicação de smartphone desenvolvida por aliados do líder opositor Alexei Navalny foi retirada das lojas online da Apple e da Google, uma decisão felicitada pelo chefe da Comissão de Proteção da Soberania Estatal, Andrey Klimov, que disse tratar-se da "única conclusão certa".

A oposição denuncia "censura" e acusou os gigantes tecnológicos de cederem ao Kremlin, enquanto a Comissão Eleitoral russa indicava que a plataforma de voto online tinha sido alvo de "ciberataques sérios".

A presidente da comissão, Ella Pamfilova, afirmou que "50 por cento dos ataques são provenientes dos Estados Unidos, 25 por cento da Alemanha, 20 por cento da Coreia do Sul e os outros cinco por cento da China".

O escrutínio é crucial, já que a nova constituição do Parlamento manter-se-á até 2024, ano em que termina o atual mandato de Putin.

Para além dos assentos da Duma, vão também a votos os dirigentes de nove regiões russas, bem como a composição de 39 assembleias regionais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tiroteio em universidade faz oito mortos

Partido de Putin vence legislativas na Rússia

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"