Última hora
This content is not available in your region

OMS apela a primeira campanha de vacinação contra a malária em África

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Kombewa, Quénia
Kombewa, Quénia   -   Direitos de autor  Karel Prinsloo/Copyright The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que foi anunciada a primeira vacina contra a malária, a Organização Mundial da Saúde (OMS) falou de um passo histórico e na urgência de lançar uma vasta campanha de inoculação em África.

O seu uso, juntamente com os outros métodos de prevenção, pode salvar dezenas de milhares de vidas todos os anos.
Tedros Adhanom Ghebreyesus
Diretor-geral da OMS

A doença faz anualmente mais de 400 mil vítimas mortais. Dois terços são crianças com menos de 5 anos.

"A tão esperada vacina contra a malária é um feito para a Ciência e para a saúde infantil. O seu uso, juntamente com os outros métodos de prevenção, pode salvar dezenas de milhares de vidas todos os anos", declarou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

A vacina foi desenvolvida pela farmacêutica britânica GlaxoSmithKline e dá pelo nome de Mosquirix. Os ensaios clínicos conduzidos no Gana, Quénia e Malawi determinaram uma eficácia que ronda os 30%, mas estudos mais recentes dizem que pode atingir os 70%, quando conjugada com outros medicamentos conta a malária.