COP26 entra na reta final com uma meta, mas sem medidas concretas

COP26 entra na reta final com uma meta, mas sem medidas concretas
Direitos de autor ANDY BUCHANAN/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A cimeira do clima que há duas semanas reúne líderes, organizações e ativistas em Glasgow, Escócia, está a chegar ao fim. É esperado um acordo para limitar o aquecimento global a 1,5°, mas o caminho para lá chegar ainda não convenceu a maioria. #COP26

PUBLICIDADE

A poucas horas de terminar, a COP26 parece não chegar a consenso, nem ao fim. A cimeira do clima, a decorrer há duas semanas em Glasgow, Escócia, pode vir a prolongar-se pelo fim de semana, caso os líderes falhem um acordo sobre como limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius acima das temperaturas da era pré-industrial.

O presidente da COP26, Alok Sharma, que, esta manhã, apresentou aos signatários um rascunho final do acordo, diz que "o tempo está a esgotar-se" e reconheceu já as dificuldades no porcesso.

"Ainda não chegámos às questões mais críticas, ainda há muito mais trabalho a fazer e a COP26 termina no final de sexta-feira" alertou.

A tomada de medidas, afirmou o Secretário-Geral da ONU, é urgente.

"Permanecemos numa trajetória catastrófica de aumento da temperatura, bem acima dos dois graus celsius, portanto, as promessas de neutralidade carbónica exigem cortes rápidos e sustentados das emissões, nesta década", afirmou António Guterres.

Os políticos adotaram a retórica do ativismo, mas, para os ativistas como a diretora executiva da Greenpeace, falta adotar as propostas.

Na cimeira, Jennifer Morgan referiu que quando Joe Biden foi a Glasgow disse que "não há mais tempo para ficar para trás, ou nos sentarmos em cima do muro, ou argumentar contra nós próprios", mas, para a ativista, o presidente norte-americano "não está em cima do muro, está do lado errado", naquele que "é um momento crítico na negociação"

Considerada por muitos como a última oportunidade para salvar o planeta das alterações climáticas, o relativo êxito da COP26 reside agora no acordo unânime dos 197 países signatários.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro projeto de acordo na COP26 em Glasgow

COP26 muito longe dos objetivos

ONU, Estados Unidos e Egito preocupados com ataques israelitas em Rafah