This content is not available in your region

Crise na fronteira da UE com a Bielorrússia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Crise na fronteira da UE com a Bielorrússia
Direitos de autor  Leonid Shcheglov/BelTA

As tensões na fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia aumentam de dia para dia.

A guarda fronteiriça polaca informou ter encontrado o cadáver de um homem sírio num bosque perto da linha de demarcação.

Perto da aldeia de Czeremcha, vários grupos de migrantes tentaram transpor a vedação de arame vindos do lado bielorrusso. Os militares polacos impediram com sucesso a tentativa de travessia.

Entretanto, soldados bielorrussos foram vistos perto dos migrantes. Cerca de 15.000 soldados polacos guardam, agora, a fronteira.

As autoridades de Minsk afirmaram que estão a entregar ajuda, incluindo tendas e aquecedores, nos campos de migrantes, justificando assim a presença permanente de militares perto das fronteiras com a União Europeia.

Na Lituânia, a Guarda de Fronteiras divulgou um vídeo do que disse serem cerca de 70 pessoas a caminhar ao longo da sua fronteira no lado bielorrusso. O organismo afirmou que os migrantes disseram que foram os militares bielorrussos que os tiraram da fronteira com a Polónia e os colocaram ali.

O grupo caminhou durante muitos quilómetros ao longo do rio Nocia, que separa a Lituânia da Bielorrússia, no entanto, não tentou atravessar a fronteira.