This content is not available in your region

França reage com fúria à publicação de carta do PM britânico

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
França reage com fúria à publicação de carta do PM britânico
Direitos de autor  AFP

O governo francês reagiu com fúria às mais recentes propostas britânicas para lidar com o fluxo de migrantes que pretendem chegar ao Reino Unido através do Canal da Mancha.

Numa carta dirigida ao presidente francês e publicada nas redes sociais, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson enumera várias ideias para lidar com a crise agravada pela morte de pelo menos 27 pessoas na quarta-feira.

O porta-voz governamental francês, Gabriel Attal, considerou a publicação da carta como inaceitável.

Em resposta, o governo francês retirou o convite à ministra britânica do Interior, Priti Patel, para participar num encontro europeu marcado para domingo onde esta questão será discutida.

O presidente francês reagiu a partir de Roma durante uma conferência de imprensa com o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi.

"Estou surpreendido pelos métodos quando estes não são sérios, não comunicamos entre líderes sobre estas questões através das redes sociais e por cartas tornadas públicas. Não somos denunciantes, os ministros trabalham de forma séria para resolverem questões sérias com pessoas sérias. É por isso que domingo o ministro Darmanin reúne com o homólogos da União Europeia e da Comissão para trabalharem sobre esta questão. A seguir veremos o que os britânicos vão fazer de facto se decidirem agir de forma séria", disse Emmanuel Macron.

Na quinta-feira à noite, em Calais, dezenas de pessoas participaram numa vigília em memória dos 27 migrantes que perderam a vida no Canal da Mancha.