This content is not available in your region

Hospitais britânicos sob pressão

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Fila de ambulâncias num hospital britânico
Fila de ambulâncias num hospital britânico   -   Direitos de autor  Matt Dunham/AP

Reino Unido

Aumenta a pressão nos hospitais, em particular de Londres, devido à rápida disseminação da variante Ómicron e forte aumento do número de casos de Covid-19. No hospital de Barnet, na capital britânica, as ambulâncias tiveram de fazer fila à porta do hospital, por falta de espaço para pacientes. Os números no país estão novamente em alta, numa altura em que o número total de mortes ultrapassa a barreira dos 150 mil,

Russell Durkin, médico nas urgências deste hospital, diz que "as urgências estão sobrelotadas e não há fluxo, por isso as ambulâncias têm de fazer fila à porta e há tempos de espera de oito ou nove horas para ver um médico, sobretudo de noite.

Bélgica

A região da Flandres começou este sábado a administrar a vacina contra a Covid a crianças dos 5 aos 11 anos. Os pais de três em cada quatro crianças já receberam a convocação da Agência Flamenga de Saúde para que os filhos levem a vacina, mas esta não é obrigatória e depende da autorização dos pais.

Chéquia

Sábado foi dia de máscaras - não só daquelas a que a pandemia nos habituou, mas também de fantasia. O dia das crianças, no principal centro de vacinação de Praga foi um sucesso, com mais de 1600 reservas e muitas famílias a vir também sem reserva.

Roménia

Face à subida dos números, a máscara volta a ser obrigatória, tanto no interior como no exterior, mas desta vez só as máscaras cirúrgicas e de FFP2 são permitidas. Os médicos advertem que as máscaras de tecido são ineficazes contra a variante Ómicron.