Repressão dos protestos no Cazaquistão provocou 225 mortes

Repressão dos protestos no Cazaquistão provocou 225 mortes
Direitos de autor Vasily Krestyaninov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Número revelado pelas autoridades é superior ao que tinha sido admitido no início da semana

PUBLICIDADE

O violento início do ano no Cazaquistão provocou 225 mortes, incluindo 19 elementos das forças da ordem. O número foi revelado este sábado pelas autoridades do país e é bastante superior às 164 vítimas mortais que tinham sido admitidas no início da semana.

Os protestos começaram por ser pacíficos e devido à subida do preço da energia mas rapidamente as autoridades locais perderam o controlo da situação. Seguiu-se uma repressão violenta, com opróprio presidente do país, Kassym-Jomart Tokayev, a dar ordens para "atirar a matar" sobre o que descreveu como "vinte mil terroristas".

Para restaurar a ordem, pediu ajuda aos aliados. A missão militar liderada pelos russos já chegou ao fim e a retirada das tropas ficará concluída dia 19 de janeiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tokayev com triunfo folgado nas Presidenciais do Cazaquistão

Cazaquistão elege presidente com previsível reeleição de Tokaiev

Milhares de casas inundadas no Cazaquistão