This content is not available in your region

Caos no parlamento das Honduras

Access to the comments Comentários
De  euronews  com EFE
euronews_icons_loading
18 elementos do Partido de Xiomara Castro na origem do caos na eleição para a presidência do Parlamento
18 elementos do Partido de Xiomara Castro na origem do caos na eleição para a presidência do Parlamento   -   Direitos de autor  ORLANDO SIERRA/AFP

Eleição para a presidência do parlamento nas Honduras abre crise política. 18 deputados do partido da Chefe de Estado Xiomara Castro, romperam o pacto para por à frente da assembleia o principal líder da oposição, Luis Redondo.

A decisão fez estalar o verniz no hemiciclo.

Os dissidentes já foram expulsos do Partido da Liberdade e Refundação (Libre), mas mantêm-se no parlamento e conseguiram eleger o líder provisório da assembleia.

O deputado Jorge Cálix, um dos deputados expulsos, tomou posse como líder do parlamento.

Xiomara Castro salientou que o grupo de deputados liderado por Cálix, Beatriz Valle e Yavhé Sabillón "desafiou" a autoridade do partido Libre ao não apoiar a Redondo.

Este grupo de deputados "a partir desta data perdem o seu estatuto de militantes activos do nosso partido e estão proibidos de levar a cabo as suas acções em nome do partido", sublinhou a presidente.

A bancada parlamentar do Libre é composto por 50 deputados, dos 128 que compõem o parlamento, mas com as expulsões será representado por apenas 32.