"Não se apressem em voltar": Pedido do autarca de Kiev em entrevista à Euronews

ap
ap Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vitali Klitschko diz que a cidade não está totalmente fora de perigo

PUBLICIDADE

Em entrevista à Euronews Bulgária, presidente da câmara de Kiev pede aos ucranianos cautela no regresso à capital, que tenta regressar à normalidade possível, depois das tropas russas terem abandonado a cidade.

As ruas têm movimento, o comércio voltou a abrir portas e os teatros já estão em funcionamento. Foram vendidos todos os bilhetes para uma peça para crianças.

Em entrevista à Euronews Bulgária, Vitali Klitschko diz que há "cada vez mais pessoas" a regressar à capital "apesar dos tiroteios que ainda estão a acontecer", nos arredores de Kiev.

O autarca fez um pedido aos ucranianos que querem voltar à cidade. "Como presidente da Câmara desta cidade, devo pedir ao povo para que não se apresse em voltar.", disse. "Ainda há toque de recolher, há zonas interditas em todo o lado e há muitas minas nas ruas.", conta. "Quase todos os dias ocorrem incidentes trágicos".

Sobre se espera que as forças russas voltem a Kiev numa nova tentativa de capturar a cidade, Klitchiko não exclui a possibilidade. "Não é segredo que Kiev sempre foi um dos alvos do agressor. Os agressores russos não conseguiram no primeiro ataque, mas não desistiram do objetivo. Acho que tudo se resume ao desejo de conquistar a nossa capital", afirma Klitschko.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cidade ucraniana de Kreminna tomada pelas tropas russas

Pelo menos 13 mortos e 61 feridos em ataque russo à cidade ucraniana de Chernihiv

Aos 79 anos, Olga despede-se da sua casa destruída por um ataque aéreo russo