This content is not available in your region

Uma Páscoa soturna mas com esperança

Access to the comments Comentários
De  Valérie Gauriat  & Euronews
euronews_icons_loading
Ucranianos falam em "ressurreição" e na simbologia da Páscoa
Ucranianos falam em "ressurreição" e na simbologia da Páscoa   -   Direitos de autor  Cleared

Os ucranianos eram fortemente aconselhados a não participar em aglomerações públicas durante a Páscoa Ortodoxa. No entanto, para muitos, o apelo mais importante era o de marcar presença nas cerimónias religiosas que decorreram no domingo em que a guerra fez 60 dias.

A Páscoa simboliza a ressurreição. A celebração significa que as pessoas aqui estavam quase mortas e agora é o momento de regressar à vida.
Natalia
Moradora em Irpin

Em Irpin, nos arredores de Kiev, no meio das ruínas deixadas pelos russos, fomos convidados para uma refeição com residentes que se abrigam numa cave. Não há água, nem eletricidade. As condições, como testemunha a jornalista Valérie Gauriat, são insalubres.

Vários moradores, dizem-nos, foram mortos à queima-roupa. "Há seis pessoas aqui enterradas", apontava um habitante para uma vala.

Sasha é conhecido pela sua boa-disposição. De repente, ninguém diria que foi torturado por soldados russos e que escapou por pouco à morte. "Tenho o afeto dos amigos. Antes da guerra, não nos conhecíamos. Agora estamos todos juntos. Ajudamo-nos da forma que podemos. Somos como uma família", afirma.

Perguntámos porque é que é tão importante juntarem-se na Páscoa, tendo em conta as circunstâncias atuais. Natalia, uma das moradoras, responde que esta altura "simboliza a ressurreição. A celebração significa que as pessoas aqui estavam quase mortas e agora é o momento de regressar à vida".

Inna diz-nos que "a Páscoa significa a vitória do Bem sobre o Mal. E este ano, a simbologia é ainda maior. As pessoas esperam que o Bem vença, que a Ucrânia vença, que a bondade prevaleça".