EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia sofre "praticamente uma agressão"

Vladimir Putin
Vladimir Putin Direitos de autor Mikhail Metzel/Copyright 2022 Sputnik
Direitos de autor Mikhail Metzel/Copyright 2022 Sputnik
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vladimir Putin criticou esta sexta-feira a pressão e as sanções de alguns "países hostis"

PUBLICIDADE

O presidente russo participou esta sexta-feira na cimeira da União Económica Eurasiática. Numa intervenção por vídeo, Vladimir Putin disse que a pressão de alguns “países hostis” que adotaram sanções contra a Rússia é “praticamente uma agressão” e sublinhou a importância de substituir as importações do Ocidente e de procurar oportunidades na China. Para Putin, é um sinal positivo que “apesar da situação global muitos parceiros estrangeiros manifestam um interesse crescente” nas parcerias com esta organização económica.

Também nesta sexta-feira, o presidente ucraniano participou num fórum económico na Indonésia e falou de unidade face a agressores como o presidente russo. Volodymir Zelenskyy disse que “se a Rússia conseguir ficar impune com esta guerra contra a Ucrânia, outros Estados verão que o bloqueio naval é um instrumento de pressão supostamente permissível no mundo moderno”. “Nenhuma das rotas comerciais no mar, ou em qualquer país, estarão a salvo depois disso”, defendeu Zelenskyy.

A crise alimentar provocada pela guerra na Ucrânia tem dominado os principais fóruns mundiais e os alertas da comunidade internacional. Numa conversa com o chanceler austríaco, Vladimir Putin afirmou que as acusações sobre a responsabilidade de Moscovo na crise são “infundadas”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Putin não vai ganhar a guerra". Olaf Scholz reitera apoio à Ucrânia em Davos

Ataque russo com mísseis faz seis mortos em subúrbio de Kharkiv

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv