This content is not available in your region

Rússia já controla a maior parte de Severodonetsk

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com Agências
euronews_icons_loading
As marcas de destruição em Severodonetsk, na Ucrânia
As marcas de destruição em Severodonetsk, na Ucrânia   -   Direitos de autor  Francisco Seco/AP

A destruição em Severodonetsk testemunha a intensidade dos combates nos últimos dias. A cidade é o o maior foco da resistência ucraniana na região independentistade Lugansk. Tem sido conquistada pelas tropas russas rua a rua. Das autoridades leais a Kiev vem mesmo a informação de que a Rússia já controla a maior parte de Severodonetsk. 

Sergiy Gaidai, governador da região de Lugansk, partilhou no Telegram as imagens de um bombardeamento que terá atingido tanque de ácido nítrco numa fábrica dos arredores da cidade. A nuvem cor-de-rosa denuncia os fumos tóxicos e os civis foram aconselhados a permanecer nos abrigos.

Severodonetsk é considerada a capital de Lugansk. Tem sido o principal alvo da ofensiva da Rússia na zona industrial do Donbass,no leste da Ucrânia.

Euronews
Severodonetsk na mira do avanço russoEuronews

A cidade tinha 100 mil habitantes até ao início da guerra, há 98 dias. As autoridades estimam que 13 mil civis permanecem no perímetro urbano, mas o presidente da câmara diz que é impossível atualizar o número de vítimas mortais, devido à intensidade dos bombardeamentos-

O presidente da Ucrânia anunciou entretanto avanços com sucesso perto de Kherson e na região de Kharkiv. Volodymyr Zelenskyy volta a sublinhar que a vitória da Ucrânia depende do fornecimento de artilharia moderna.

Um recado que parece ter sido ouvido em Washington desta vez. A administração Biden mantém a recusa de enviar para a Ucrânia armamento capaz de atingir a Rússia, mas promete agora enviar engenhos de médio alcance.

Do porto de Mariupol saiu o primeiro navio de carga, depois da tomada da cidade pelas forças russas. A embarcação fez-se ao mar sob escolta. Diz-se que transporta metal e que se dirige para a Rússia. A Ucrânia acusou Moscovo de pilhagem e de roubo.