Toneladas de peixes mortos dão à costa no rio Oder

Rio Oder
Rio Oder Direitos de autor ODD ANDERSEN/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alemanha e Polónia investigam desastre ambiental, cujas causas são ainda desconhecidas.

PUBLICIDADE

A tranquilidade que ao longe emana do rio Oder esconde, ao perto, uma suja realidade. Desde quinta-feira que toneladas de peixes mortos estão a dar à costa entre a Alemanha e a Polónia. O desastre ambiental, ainda sem explicação, deixa já antever consequências para a economia local.

No Baixo Vale do Oder, Michael Tautenhahn, chefe adjunto do Parque Nacional, é testemunha da morte dos animais. Diz temer que os pescadores percam o sustento, que os visitantes desapareçam "dentro de poucos anos"

"Talvez haja turistas curiosos em ver a catástrofe", lamenta.

Com as investigações ainda em curso, o primeiro-ministro polaco disse esta sexta-feira que "enormes quantidades de resíduos químicos" foram provavelmente despejadas intencionalmente no Oder.

Até ao momento, testes laboratoriais detetaram níveis elevados de salinidade, mas nenhum mercúrio nas águas do rio.

Depois de a Alemanha ter apontado o dedo à Polónia por não ter dado o alerta após os primeiros indícios de desatre ecológico, logo em julho, o primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, dirigiu-se à nação para se comprometer com a minimização das perdas e a responsabilização dos culpados

Já este sábado, o governo anunciou uma recompensa financeira a rondar os 200 mil euros para quem ajudar a chegar aos infratores.

Para já, as autoridades desaconselham vivamente a entrada nas águas. Na Alemanha, os meios de comunicação locais falam de uma possível extensão do desastre ambiental até ao mar Báltico, já este fim de semana e com consequências imprevisíveis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estudo científico conclui que rios estão poluídos com medicamentos

Polónia: eleições locais mostram que conservadores continuam a ser força política de peso

Eleições locais na Polónia testam Governo de Tusk há menos de quatro meses no poder