"Queremos limitar as receitas provenientes da Rússia"

Christian Lindner, ministro alemão das Finanças
Christian Lindner, ministro alemão das Finanças Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2017 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministro alemão pronunciou-se após o G7 ter chegado a um consenso sobre a implementação de um teto máximo ao preço do petróleo russo.

PUBLICIDADE

A Gazprom anunciou que o fornecimento de gás à Europa, através do gasoduto Nord Stream, foi completamente suspenso, até que uma turbina seja reparada. A previsão era de que o gasoduto Nord Stream 1 abrisse este sábado, após três dias de manutenção, no entanto, não existem previsões quanto à retoma do seu normal funcionamento.

Entretanto, os ministros das finaças dos sete países mais industrializados do mundo (G7) anunciaram, esta sexta-feira, ter chegado a um consenso para a implementação de um teto máximo ao preço do petróleo russo.

O Ministro das Finanças alemão, Christian Lindner, disse que o seguro marítimo para as exportações de petróleo russo pode continuar a ser fornecido, mas na condição de que o petróleo e produtos petrolíferos russos sejam adquiridos abaixo de um determinado preço, acrescentou.

O governante alemão reiterou que o objetivo é limitar as receitas da Rússia e reduzir os prejuízos económicos para as sociedades europeias.

Queremos limitar as receitas da Rússia e reduzir os danos económicos para as nossas sociedades
Christian Lindner
Ministro das Finanças da Alemanha

Já a Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, acredita que chegou o momento de estabelecer um preço máximo para o gás, proveniente de gasodutos russos, para a Europa. Estas são medidas a curto prazo, segundo defendeu, mas acrescentou que é necessário falar sobre alterações a médio prazo da estrutura do mercado da eletricidade, ou seja, a dissociação dos preços do gás do preço geral da eletricidade.

DEARD
Ursula von der LeyenDEARD

O objetivo dos sete países mais industriaizados do mundo, em conjunto com a União Europeia, é evitar que a Rússia continue a lucrar com a guerra na Ucrânia. O conflito acabou por abalar os mercados financeiros e energéticos mundiais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Embaixador dos EUA na Rússia deixa Moscovo

G7 reforça união no apoio à Ucrânia e nas sanções contra a Rússia

Japão diz que G7 tem um papel fulcral na adoção de sanções