EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia anuncia ter recuperado mais território à Rússia

AP
AP Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Avanços terão ocorrido em algumas vilas perto de Kherson, no sul do país

PUBLICIDADE

O exército da Ucrânia anunciou a reconquista de mais território perto da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia. Terão sido recuperadas, às forças russas, cinco vilas nas últimas 24 horas.

Em Izum, reconquistada pelos ucranianos às tropas de Putin a 20 de setembro, o gás e a água continuam cortados e a fome faz parte do dia-a-dia.

Quem ali vive, procura ajuda para comer. É o caso de Nataliya Lytovchenko, residente em Izium, que regressa a casa com um pão, depois de ter estado na fila da cruz vermelha. Diz não ter comida nem dinheiro para comprá-la. "Precisamos de comida. Levamos pão porque não temos pão.".

Maryna Kozar, também residente em Izium, fala da dificuldade que é aquecer a casa, nesta altura em que as temperaturas vão descendo. "Tentamos preparar lenha, aquecemos as janelas e cobrimos tudo."

Mas, para outros, a única opção é ir embora. São centenas as famílias a partir da cidade de Zaporíjia, depois do ataque com mísseis por parte da Rússia. 

Trânsito condicionado na ponte da Crimeia

Na Crimeia, centenas de camiões parados à espera para atravessar a ponte de Kerch, alvo de uma explosão no sábado.

A normalidade do trânsito para carros e para o comboio foi restabelecida em poucas horas, ao contrário dos transportes de mercadorias, que ainda não podem passar.

O Kremlin anunciou entretanto a detenção de oito pessoas por suspeitas de envolvimento na explosão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO analisa investimentos à luz da guerra na Ucrânia

ONU: Ataques de mísseis russos vão aumentar vaga de deslocados na Ucrânia

Rússia e Ucrânia acusam-se de terrorismo em Asssembleia-geral da ONU