EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Judo: O regresso do rei no Grand Slam de Paris 2023

Teddy Riner, vencedor dos mais de 100 kg no Grand Slam de Judo de Paris 2023
Teddy Riner, vencedor dos mais de 100 kg no Grand Slam de Judo de Paris 2023 Direitos de autor from Euronews video
Direitos de autor from Euronews video
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O judoca francês,Teddy Riner, conquistou o ouro no Grand Slam de Paris 2023, na categoria de mais de 100kg, a um ano e meio dos JO Paris 2024

PUBLICIDADE

Uma final verdadeiramente mágica para o Grand Slam de Paris 2023, com a megastar, o 10 vezes campeão mundial, Teddy Riner, de regresso.

Mas a família do Judo tinha ainda mais para celebrar enquanto o presidente da Federação Internacional de Judo (FIJ), Marius Vizer,  e o presidente da Federação do Cazaquistão, Kuanyshbek Yessekeyev,  assinavam o contrato que leva o Grand Slam para Astana e Almaty - uma incrível adição ao World Judo Tour.

Na competição, Grigalashvili reclamou o seu primeiro ouro em Paris, provando que é o homem a vencer em 2023.

As medalhas dos 81kg foram atribuídas pelo vice-residente da FIJ, Siteny Randrianasoloniaiko.

Nos 70kg, Ai Tsunoda derrotou a ex-campeã mundial Gahié e alcança a vitória de cadetes no Grand Slam.

Foi Aïcha Garad Ali, membro do COI, que atribuiu as medalhas.

Noel Van T End conquistou o título de 90kg em Paris, à sétima vez, com um desempenho determinado e grandioso.

O holandês recebeu a sua medalha da membro do COI, Filomena FORTES.

Nos 78kg, a robusta francesa, Audrey Tcheumeo, conquistou o seu sexto ouro no Grand Slam de Paris, dando à multidão em casa motivos para celebrar.

Nesta categoria, as medalhas foram entregues pelo vice-presidente da Federação Internacional de Judo, Laszlo TOTH.

Audrey Tcheumeo declarava: "Estou muito feliz por inspirar as pessoas, sabe, é um objetivo para todos os seres humanos no mundo, penso eu. Mas inspirar as pessoas, para mim, é o principal".

Um segundo ouro para os Países Baixos chegou nos 100kg, com Michael Korrel a conquistar o seu segundo título em Paris.

As medalhas dos 100KG foram atribuídas pelo recém-nomeado embaixador da FIJ, Lior RAZ, a quem foi entregue um diploma especial para celebrar o seu novo papel na família do Judo.

Nos mais de 78kg, Kim Hayun, da Coreia, ganhou o seu primeiro ouro num grand slam.

O vice-presidente do Reino da Arábia Saudita, o príncipe Fahad Bin Jalawi entregou-lhe o ouro.

Depois veio o Rei.  Teddy Riner regressou numa forma impressionante, dominando o campo para chegar à final de pesos pesados.

Era o momento esperado pela multidão. Riner obteve uma vitória táctica que levou os seus apoiantes à loucura.

O CEO da Icona Capital, Max-Hervé George, entregou o ouro a Riner, que não podia estar mais feliz.

PUBLICIDADE

"Luto por estas pessoas, pelo meu país". É um prazer. Já passou muito tempo desde a minha última luta aqui. Uau! É óptimo!  A sensação é muito boa", afirmou.

Enquanto a multidão se despedia do Grand Slam de Paris 2023, a cidade vibrava com a excitação e as emoções do judo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Torneio de Paris volta a maravilhar

Patrícia Sampaio conquista o ouro na final do GP de judo de Portugal

Circuito Mundial de Judo 2023 arranca em Portugal