EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Zelenskyy quer falar com Xi Jinping sobre paz na Ucrânia

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, durante conferência de imprensa
Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, durante conferência de imprensa Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente ucraniano afirmou aos jornalistas, em Kiev, que a recente participação da China na mediação do conflito já "é alguma coisa".

PUBLICIDADE

Volodymyr Zelenskyy pretende encontrar-se com o presidente chinês Xi Jinping, após a China ter manifestado de forma mais assertiva o seu interesse em mediar o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Numa conferência de imprensa realizada esta sexta-feira, em Kiev, o presidente ucraniano tinha já louvado a intervenção diplomática de Pequim ao apresentar o seu Plano para a Paz na Ucrânia.

Aos jornalistas, Zelenskyy mostrou-se favorável ao diálogo com a China, e reconheceu que há vários pontos do documento que são "compreensíveis" e que há outros com os quais não concorda, mas que o facto de a China se pronunciar sobre o tema já "é alguma coisa".

Penso ser correto pensar que se há ideias que, de uma forma ou de outra, correspondem ao respeito pelo direito internacional, à integridade territorial... vamos trabalhar com a China sobre este ponto. Porque não? A nossa tarefa é reunir todos para isolar um
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

"O diabo está entre nós"

O presidente ucraniano começou a conferência de imprensa a elogiar o papel dos jornalistas ao mostrarem ao mundo o que se passa na Ucrânia. Seguiu-se um minuto de silêncio em homenagem aos profissionais mortos durante a cobertura do conflito.

Questionado sobre a possibilidade de um compromisso com a Rússia para terminar a guerra, Zelenskyy recordou que a Ucrânia já se mostrou disponível para negociações de paz, mas que enquanto os bombardeamentos continuarem a acontecer, o diálogo não será possível.

Respeitem o nosso direito de viver na nossa terra, saiam do nosso território, parem de nos bombardear, parem de matar civis
Volodymyr Zelenskyy
Presidente da Ucrânia

Foi na resposta a uma pergunta sobre o momento mais difícil por que passou nos últimos 12 meses, que Zelenskyy se mostrou emocionado respondendo diretamente : 

"O momento em que desocupámos Bucha. O que eu vi. Foi horrível, assustador. O que vimos... o diabo não está algures abaixo de nós, ele está entre nós".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Xi Jinping: "Relações estratégicas" com Moscovo são "prioridade"

Quando vai a guerra acabar? Resposta a várias questões sobre o conflito na Ucrânia

Ucranianos vivem há um ano num cenário de guerra