Preços dos alimentos continuam a descer

Produção de cereais
Produção de cereais Direitos de autor Gideon Maundu/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), esta diminuição deve-se principalmente à queda nos preços mundiais de cereais e óleos vegetais

PUBLICIDADE

O acordo que permite à Ucrânia exportar cereais tem sido apontado como um dos responsáveis pela queda do índice global de preços dos alimentos. No último relatório, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura destaca que os preços médios dos produtos alimentares desceram cerca de 20% nos últimos 12 meses.

Em março, o índice de referência dos preços internacionais das matérias-primas alimentares desceu 2,1% em comparação a fevereiro e 20,5% em relação ao mesmo mês de 2022.

Segundo o documento, entre os outros fatores que influenciaram a descida dos preços, estão as estimativas mais elevadas para a produção da Austrália e a recente melhoria das condições das colheitas na União Europeia.

O acordo para exportar cereais pelo Mar Negro também aliviou as preocupações sobre a escassez de alimentos em África. O continente é muito dependente das exportações da Ucrânia, um dos principais produtores mundiais de cereais.

As boas notícias ainda não tiveram um impacto visível na vida dos consumidores da Europa, onde a inflação continua elevada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bloqueios provocam escassez de alimentos no Peru mas não travam protestos

Agricultores temem que custo dos fertilizantes agrave preço dos alimentos

Guerra na Ucrânia faz subir em flecha preços dos alimentos