"Não é o meu rei!": Republicanos britânicos marcam manifestação para sábado

"Not my king" - "Não é o meu rei!" é a frase de protesto dos republicanos
"Not my king" - "Não é o meu rei!" é a frase de protesto dos republicanos Direitos de autor Jon Super/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os contestatários da monarquia no Reino Unido aproveitam o desfile da coroação para protestar

PUBLICIDADE

No dia da coroação, o cortejo do rei Carlos III vai passar pela estátua de outro monarca britânico com o mesmo nome: Carlos I, deposto e executado em 1649, antes de 11 breves anos de República - a Comunidade de Inglaterra.

É nesse ponto de Trafalgar Square que este sábado centenas de republicanos marcaram encontro para protestar contra a monarquia.

Graham Smith, director do grupo anti-monárquico Republic conta com pelo menos "mil pessoas" com cartazes amarelos, a cor do movimento, bandeiras "e muito barulho". 

"Estaremos a gritar "Não é o meu rei!" quando ele [Carlos III] passar," diz Smith acrescentando que estão previstos discursos e momentos musicais -"O nosso objectivo é tornar o movimento impossível de ignorar".

De acordo com as sondagens, a maioria dos britânicos quer a monarquia, mas o apoio está a diminuir.

Kelly Beaver, diretora-executiva da empresa de estudos de mercado Ipsos explica o que mudou: "historicamente, as pessoas mais jovens têm menos suscetibilidade de apoiar a monarquia, mas também, actualmente, há um maior número de minorias étnicas na nossa população, também elas menos suscetíveis de ser favoráveis à monarquia". Para além disso, acrescenta Beaver, "as pessoas que vivem em Londres e na Escócia têm menos probabilidades de serem favoráveis [à monarquia]. E também vemos que as classes médias, os grupos de rendimento médio, têm mais probabilidades de serem mais favoráveis à república".

Simpatias à parte, crescem as vozes críticas sobre a cerimónia. São muitos os britânicos a considerar que as circunstâncias de crise não são favoráveis a pompa e cerimónias de milhões.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rei Carlos III volta a aparecer em público na missa de Páscoa

Notas com cara de Carlos III entram em circulação em junho

Copenhaga acolhe o maior espetáculo de fogo de artifício de sempre para assinalar a sucessão real