Roménia reforça defesa com novos sistemas Patriot

ARQUIVO - Lançador móvel de mísseis Patriot do Exército dos EUA em Fort Sill, Oklahoma
ARQUIVO - Lançador móvel de mísseis Patriot do Exército dos EUA em Fort Sill, Oklahoma Direitos de autor Sean Murphy/AP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As primeiras remessas do contrato com os Estados Unidos chegaram em 2022

PUBLICIDADE

Mais duas baterias de mísseis Patriot chegam à Roménia. O país tem agora quatro dos sete sistemas comprados aos Estados Unidos. Para Bucareste, esta é a primeira etapa da construção de uma defesa de última geração com a capacidade de neutralizar mísseis balísticos tácticos e mísseis de cruzeiro. Uma defesa integrada no sistema da NATO.

O Tenente-Coronel Cezar Dedu, do recém criado Regimento de Mísseis Patriot, sublinha que estes sistemas marcam uma viragem na "capacidade anti-balística que a Roménia e o exército romeno nunca tiveram até à chegada do sistema PATRIOT". O militar romeno explica que a tecnologia é muito complexa, mas que "os radares são muito potentes" tonando os alvos "muito fáceis de atingir". 

O sistema "tem a possibilidade de decidir, de me propor, enquanto utilizador, que tipo de míssil utilizar contra um determinado tipo de alvo. É um salto enorme em comparação com os sistemas de defesa aérea que o exército romeno tinha no seu equipamento até há alguns anos atrás," afima Dedu.

Centenas de soldados romenos foram treinados nos Estados Unidos como parte do contrato Patriot, que vale mais de três mil e quinhentos milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Roménia confirma alegado drone russo em território nacional

O último voo dos MiG-21 da Roménia

Governo romeno decide juntar eleições autárquicas e europeias no mesmo dia, oposição está contra