Líder do grupo Wagner acusa exército russo de recuar em Bakhmut

Ucrânia diz ter abatido 29 dos 30 mísseis que a Rússia lançou na última madrugada
Ucrânia diz ter abatido 29 dos 30 mísseis que a Rússia lançou na última madrugada Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Evgeny Prigozhin diz que a retirada do exército russo deixou os seus homens à mercê dos soldados ucranianos e mandou mensagem áudio ao Ministério da Defesa russo.

PUBLICIDADE

As tropas ucranianas não estão apenas a recuperar terreno à volta de Bakhmut. Também conseguiram aprofundar a divisão entre o Grupo Wagner e o exército russo. O líder dos mercenários acusou os militares russos de recuarem e deixarem os seus homens à mercê dos soldados ucranianos.

"Por favor, não abandonem os flancos. Não abandonem a aldeia de Sakko i Vantsetti. Aguentem o máximo que puderem, por mais alguns dias. Façam tudo o que depender de vós, para que os flancos não se desmoronem", disse Evgeny Prigozhin, numa mensagem áudio destinada ao ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, e ao chefe do Estado-Maior, Valery Gerasimov. Shoigu não respondeu a Prigozhin, durante uma visita a um centro de treino para recrutas.

A Rússia continua a disparar mísseis contra alvos em várias cidades ucranianas. Kiev afirma ter abatido 29 dos 30 mísseis lançados na última madrugada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grupo Wagner quer entregar Bakhmut a Moscovo até 1 de junho

Zelenskyy esclarece que a Rússia ainda não ocupou Bakhmut

Grupo Wagner reivindica controlo "total" de Bakhmut