Livraria húngara multada por vender livro com conteúdo homossexual

Livraria húngara multada por vender livro com conteúdo homossexual
Livraria húngara multada por vender livro com conteúdo homossexual Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades argumentam que o livro em questão estava acessível a menores, o que viola a polémica lei de 2022

PUBLICIDADE

A polémica lei sobre a divulgação de conteúdo homossexual deu origem a uma multa recorde na Hungria. A livraria "Líra" foi multada em 12 milhões de forints, o equivalente a cerca de 32 mil euros, devido à venda de "Heartstopper", uma banda desenhada que relata a história de amor de dois rapazes.

De acordo com as autoridades, o livro em questão não estava selado numa embalagem de plástico e estava colocado na secção de literatura juvenil.

A lei húngara proíbe que material onde seja feita referência à homossexualidade esteja acessível a menores de 18 anos, o diretor artístico da livraria queixa-se que a legislação não é razoável:

"Pode haver uma discussão razoável sobre os livros que devem ser colocados nas mãos de uma criança de 3-4 anos. Se deve haver algum tipo de sexualidade ou não. Mas essa decisão deve ser deixada aos pais. Agora o Estado quer decidir por si próprio. É completamente irrealista para uma pessoa de 16 ou 17 ter alguém a decidir o que pode ler".

Krisztián Nyáry disse ainda que iria usar todos os meios legais à sua disposição para contestar a multa.

A polémica lei de 2022 foi alvo de várias críticas da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oposição na Hungria apela à realização de eleições antecipadas

Hungria recusa prisão domiciliária para ativista antifascista italiana

Novo inimigo político de Orbán divulga alegadas provas de corrupção