EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Brasil e Itália caem fora do Mundial feminino de futebol

Marta despede-se dos Mundiais com "pesadelo" e Itália cai com estrondo já nos descontos
Marta despede-se dos Mundiais com "pesadelo" e Itália cai com estrondo já nos descontos Direitos de autor AP Photo/Victoria Adkins//Alessandra Tarantino
Direitos de autor AP Photo/Victoria Adkins//Alessandra Tarantino
De  Francisco Marques
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As "guerreiras" não conseguiram o golo essencial que precisavam para ultrapassar a Jamaica e a "squadra azzurre" já tinha um pé nos oitavos, mas foi derrubada nos descontos pela África do Sul

PUBLICIDADE

Brasil e Itália despediram-se esta quarta-fira do Mundial feminino de futebol. As "guerreiras canarinhas" caíram após um frustrante empate a zero com a Jamaica. A "squadra azzurre" perdeu o comboio para a África do Sul já depois de chegar à estação.

Comecemos pelas brasileiras. Com a lendária Marta no onze titular, às "guerreiras" era preciso ganhar na derradeira jornada do grupo F depois de terem perdido para a França no segundo jogo e as caribenhas já contarem com um empate com as francesas e um triunfo com o Panamá.

Em Melbourne, na Austrália, o Brasil pressionou, pressionou, pressionou, mas conseguiu encontrar o caminho do golo e o nulo beneficiou a Jamaica. As lágrimas tomaram conta de muitas jogadores em pleno relvado, mas uma em especial assumiu "Marta acaba aqui".

"Estou grata pela oportunidade que tive e muito contente com tudo isto que vem acontecendo com o futebol feminino do nosso Brasil e do mundo", afirmou à TV  Globo, após o apito final, a brasileira de 37 anos, cinco deles consecutivos como melhor futebolista do mundo.

Para mim, é o fim da linha agora. Para elas, é só o começo.
Marta
Futebolista de 37 anos da seleção feminina do Brasil

O Brasil fechou o grupo F na terceira posição, a um só ponto da Jamaica. A França foi, sem surpresa, a primeira após ganhar 6-3 ao Panamá, que encerra a participação no torneio coorganizado pela Austrália e a Nova Zelândia sem um único ponto e com onze golos sofridos.

No grupo G, a surpresa aconteceu em Wellington, na Nova Zelândia. A Itália precisava apenas de empatar no derradeiro duelo da fase de grupos e chegou aos 90 minutos qualificada (2-2), mas ao segundo minuto dos descontos a África do Sul fez o 3-2 e deitou por terra a squadra azurre.

As sul-africanas fizeram a maior festa, num grupo dominada pela Suécia, que nesta derradeira jornada ganhou 6-3 à Argentina e fechou esta primeira fase só com vitórias.

As contas do play-off

As suecas vão agora enfrentar, nos oitavos de final, os Estados Unidos, que acabou por "miraculosamente" deixar pelo caminho Portugal (inesquecível aquele remate ao poste de Ana Capeta aos 91 minutos de jogo) num derradeiro empate a zero das atuais campeãs do mundo no grupo E.

No mesmo dia (domingo, 6 de agosto), a África do sul vai enfrentar as vice-campeãs do mundo, a equipa dos Países Baixos, a única a vencer Portugal (1-0) neste torneio FIFA.

França e Jamaica ainda aguardam por conhecer os adversários nos "oitavos", que vão sair do grupo H, que encerra a primeira fase do Mundial esta quinta-feira.

A Colômbia parte em vantagem para conquistar um dos dois derradeiros lugares na primeira fase a eliminar do Mundial. 

As cafeteras lideram o grupo e apenas precisam de um empate diante de Marrocos para não dependerem de terceiros, enquanto as africanas têm de ganhar para assegurar a qualificação. 

O empate pode ser suficiente a Marrocos se a Alemanha, que soma nesta altura os mesmos três pontos, perder diante da Coreia do Sul, já condenada ao adeus com zero pontos, mas certamente a sonhar com uma despedida triunfante.

Após dois dias para recuperar as forças, os jogos dos oitavos de final arrancam no sábado. O Suíça-Espanha abre os play-off às 06h (hora de Lisboa), seguido do Japão-Noruega (09h).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha e Japão nos quartos de final do Mundial Feminino de Futebol

Estados Unidos eliminados pela Suécia nos "oitavos" de final do Mundial Feminino de Futebol

Morreu Andreas Brehme, o homem que deu à Alemanha o Mundial de 90