EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

O Reino Unido vai acrescentar o grupo Wagner à lista de organizações terroristas

Um combatente da força militar privada Wagner está de pé num memorial informal junto ao antigo "PMC Wagner Centre" em São Petersburgo, Rússia, quinta-feira, 24 de agosto de 2023\.
Um combatente da força militar privada Wagner está de pé num memorial informal junto ao antigo "PMC Wagner Centre" em São Petersburgo, Rússia, quinta-feira, 24 de agosto de 2023\. Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A medida será apresentada ao Parlamento esta quarta-feira e tornará crime o apoio à organização.

PUBLICIDADE

O Governo britânico vai acrescentar o grupo mercenário russo Wagner à sua lista de organizações terroristas.

Segundo os meios de comunicação do Reino Unido, a ministra do Interior Suella Braverman deverá apresentar a medida ao Parlamento esta quarta-feira.

"O Wagner é uma organização violenta e destrutiva que tem atuado como um instrumento militar no estrangeiro para a Rússia de Vladimir Putin", afirmou Braverman, segundo o Daily Mail.

"Enquanto o regime de Putin decide o que fazer com o monstro que criou, as atividades desestabilizadoras do Wagner continuam a servir os objetivos políticos do Kremlin", acrescentou.

O ministro do Interior britânico tem o poder de proscrever uma organização que considere estar envolvida em atos de terrorismo.

A medida, que já se aplica ao grupo Estado Islâmico e à organização jihadista Al-Qaeda, torna crime o apoio a esta organização.

"O Wagner esteve envolvido em pilhagens bárbaras, torturas e assassínios", afirmou Braverman ao Daily Mail. "É por isso que estamos a ilegalizar esta organização terrorista e a continuar a ajudar a Ucrânia tanto quanto possível na sua luta contra a Rússia", acrescentou, referindo que o grupo de mercenários é também "uma ameaça à segurança global".

Em julho, Londres já tinha anunciado sanções contra 13 pessoas e organizações ligadas ao Wagner em África, acusando-as de crimes de guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin indica que granada de mão pode ter derrubado avião de Prigozhin

Explosão intencional abateu avião de Prigozhin, dizem os serviços secretos dos EUA

O que acontece depois da morte de Prigozhin, chefe do grupo Wagner?