EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Presidente do Azerbaijão cancela encontro com o primeiro-ministro da Arménia

Primeiro-ministro da Arménia, Nikol Pachinian
Primeiro-ministro da Arménia, Nikol Pachinian Direitos de autor Mikhail Metzel/Sputnik
Direitos de autor Mikhail Metzel/Sputnik
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente do Azerbaijão cancelou o encontro com o primeiro-ministro da Arménia, previsto para esta quinta-feira, em Granada, mas Nikol Pashinian vai marcar presença em Espanha.

PUBLICIDADE

Ilham Aliyev terá ficado descontente, segundo apurou a France Press, com o recente apoio manifestado pelos europeus ao governo de Erevan e nem viaja até Granada, onde vai decorrer a terceira reunião da Comunidade Política Europeia, na qual garantiu a presença, entretanto, o primeiro-ministro arménio.

Nikol Pashinian lamenta o cancelamento do encontro, que seria o primeiro desde que o Azerbaijão recuperou o controlo de Nagorno-Karabach, um enclave que estava ocupado por separatistas arménios.

O Azerbaijão tinha-se dito pronto para o diálogo com o vizinho arménio. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeyhun Bayramov, disse, no discurso perante as Nações Unidas, na semana passada: "Continuamos a acreditar firmemente que há uma oportunidade histórica para que o Azerbaijão e a Arménia estabeleçam boas relações de vizinhança e coexistam lado a lado em paz, como dois estados soberanos, dentro das fronteiras reconhecidas internacionalmente".

Também neste discurso, o chefe da diplomacia do Azerbaijão prometeu que os cidadãos de etnia arménia a viver no território teriam o mesmo tratamento que todos os outros por parte das autoridades.

O Azerbaijão recuperou o território de Nagorno-Karabakh aos separatistas arménios numa guerra-relâmpago. A zona conheceu, entretanto, novos episódios de violência e milhares de arménios fugiram do território.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Há ruas desertas em Nagorno-Karabakh

Diáspora arménia protesta em Bruxelas contra o controlo de Nagorno-Karabakh pelo Azerbaijão

Arménia: pelo menos 4 mortos em inundações