EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

França receia aumento de ataques antissemitas

Ministro do Interior salienta que, para já, não existe "uma ameaça real" contra a comunidade em França
Ministro do Interior salienta que, para já, não existe "uma ameaça real" contra a comunidade em França Direitos de autor CHARLY TRIBALLEAU/AFP or licensors
Direitos de autor CHARLY TRIBALLEAU/AFP or licensors
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades francesas mobilizam-se para proteger sinagogas e escolas judaicas

PUBLICIDADE

Foram registados cerca de duas dezenas de ataques antissemitas em França nas últimas horas. Aqui receiam-se as consequências da guerra travada por Israel, num país que tem uma população estimada de mais de meio milhão de judeus, a maior da Europa e terceira maior do mundo, depois de Israel e dos Estados Unidos.

"O regresso da violência é... Sim, é uma das razões pelas quais as comunidades em França se batem com regularidade, quando muitas vezes é pelas razões erradas e por coisas que não têm nada a ver com nada", dizia-nos um judeu junto a uma sinagoga parisiense. Outro realçava que "assim que Israel retaliar violentamente - e não falta muito para isso - haverá automaticamente uma explosão aqui nos subúrbios. Haverá muitos problemas de segurança em França. Isso parece-me lógico".

O ministro do Interior, Gérald Darmanin, ordenou o reforço da proteção policial em sinagogas e escolas judaicas, sobretudo em Paris e nos seus subúrbios. 

Mas o governante salienta que, para já, não existe "uma ameaça real" contra a comunidade em França.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macron pede que antissemitismo seja discutido nas escolas após violação de uma jovem judia

Líder da extrema-direita opõe-se ao envio de tropas francesas para a Ucrânia

Francês detido no Irão por participar em protestos após a morte de Mahsa Amini foi libertado