EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Solução de dois Estados, Israel e Palestina, é a única possível diz Serguei Lavrov

Casa atingida por ataque de milícias palestinianas, perto de Jerusalém
Casa atingida por ataque de milícias palestinianas, perto de Jerusalém Direitos de autor Mahmoud illean/Copyright 2023 The AP All rights reserved
Direitos de autor Mahmoud illean/Copyright 2023 The AP All rights reserved
De  Euronews com Anelise Borges
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Solução de dois Estados, Israel e Palestina, é a única possível diz Serguei Lavrov. Correspondente da Euronews, Anelise Borges, comenta as reações internacionais.

PUBLICIDADE

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo afirmou, esta segunda-feira, em Moscovo, que as conversações sobre uma solução de dois Estados, que permita a coexistência pacífica entre Israel e a Palestina, são a única forma de avançar após o fim das hostilidades. 

A comunidade internacional pode ter um papel a desempenhar, mas falta um rumo comum e determinação. "A reação internacional à ofensiva chocante do Hamas contra Israel e o bombardeamento maciço de Israel a Gaza, em resposta,expôs as divisões e as diferentes visões do conflito em todo o mundo", explicava a correspondente da Euronews, Anelise Borges. "Os países do Ocidente, sobretudo, acusam o Hamas de um ataque terrorista, com os EUA, o Reino Unido, a França e a Itália a insistirem que Israel tem o direito a defender-se", frisava Anelise Borges. "Ninguém mencionou a recente escalada da violência nos colonatos israelitas, nem as tensões em torno da mesquita de Al-Aqsa, nem as centenas de civis mortos em ataques aéreos em Gaza, este ano", lembrava a jornalista, ressalvando que "China, Turquia, Emirados Árabes Unidos e União Africana têm apelado ao fim da violência e ao regresso regresso às conversações de paz, com o apoio da comunidade internacional". Muitos dos atores regionais estão "dispostos a intensificar os esforços diplomáticos, para mediar a crise", mas "insistem que a solução de dois Estados é a única forma de garantir uma paz regional duradoura".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Estado da União": O dilema de mediar o conflito israelo-palestiniano

Conflito em Gaza já matou mais de 25 mil pessoas

Terraço do edifício que ruiu em Palma de Maiorca era ilegal