EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Perdas de equipamento militar podem minar invasão da Rússia na Ucrânia

Sasha Vakulina apresenta os mapas da invasão russa da Ucrânia
Sasha Vakulina apresenta os mapas da invasão russa da Ucrânia Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Oleksandra Vakulina
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A jornalista Sasha Vakulina apresenta-nos as últimas notícias da invasão russa na Ucrânia

PUBLICIDADE

As pesadas perdas da Rússia de equipamento militar em torno de Avdiivka podem vir a minar as capacidades ofensivas, a longo prazo, das forças afetas ao Kremlin na invasão da Ucrânia lan4ada a 24 de fevereiro de 2022.

O porta-voz do Grupo de Forças Ucranianas de Tavriisk do Sul declarou que as forças russas sofreram, desde 10 de outubro, 5 mil pessoas mortas ou feridas e a perda de 400 veículos blindados perto de Avdiivka e Marinka, a sudoeste da cidade de Donetsk. 

É uma informação que os dirigentes russos não confirmam nem comentam.

O Instituto para o Estudo da Guerra, de acordo com imagens de satélite, diz que os militares russos perderam pelo menos 109 veículos militares, principalmente veículos blindados de combate e tanques, perto de Avdiivika entre os dias 10 e 20 de outubro.

É provável que o comando russo venha a ter dificuldades em compensar essas perdas, em especial os veículos blindados, que já restringiram fortemente a capacidade da Rússia para conduzir, no primeiro ano de invasão, uma guerra de manobras mecanizadas eficaz, em especial no período inverno-primavera de 2023.

As recentes perdas em torno de Avdiivka poderão provocar uma escassez ainda mais acentuada de equipamento militar e a retrocessos em quaisquer progressos que os militares russos tenham feito entretanto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia: Rússia volta ao ataque na região de Bakhmut

Ucrânia reivindica ataque contra defesas russas na Crimeia

Negociações de paz entre a Ucrânia e Rússia, sem a Rússia