34 detidos em protestos violentos em Dublin após esfaqueamento de crianças

Destroços de um tram e um autocarro queimados são retirados da rua esta sexta-feira, no rescaldo da violência em Dublin na noite de quinta-feira.
Destroços de um tram e um autocarro queimados são retirados da rua esta sexta-feira, no rescaldo da violência em Dublin na noite de quinta-feira. Direitos de autor Brian Lawless/AP
De  Verónica Romano com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Centenas de pessoas saquearam lojas, incendiaram veículos e atiraram pedras contra as autoridades irlandesas na capital.

PUBLICIDADE

Protestos violentos eclodiram em Dublin na noite desta quinta-feira. 34 pessoas foram detidas.

Os tumultos seguiram-se ao esfaqueamento de três crianças e uma mulher junto a uma escola na capital irlandesa.

Centenas de pessoas saquearam lojas, incendiaram veículos e atiraram pedras contra as autoridades, enquanto entoavam cânticos contra a imigração.

O primeiro-ministro Leo Varadkar condenou veementemente a violência nas ruas.

"Os envolvidos [nos motins] envergonharam Dublin, a Irlanda, as suas famílias e envergonharam-se a si próprios", disse. 

"Estes criminosos não fizeram o que fizeram por amarem a Irlanda, por quererem proteger o povo irlandês, ou por qualquer sentimento de patriotismo, por mais distorcido que fosse. Fizeram-no porque estão cheios de ódio. Adoram a violência, caos e causar dor aos outros", destacou.

Uma menina de cinco anos, vítima do esfaqueamento, está em estado crítico.

A polícia diz não ter descartado qualquer motivo para o ataque, incluindo a possibilidade de se tratar de um ato terrorista. 

A nacionalidade de um homem detido devido a ligação com o esfaqueamento não foi revelada, mas na Internet, especulou-se imediatamente que se tratava de um estrangeiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestação contra motins xenófobos em Dublin

Cinco pessoas feridas num ataque com arma branca em Dublin

Suspeito de envolvimento em ataque de Bruxelas detido em Espanha