EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Câmara dos Representantes aprova inquérito de destituição a Biden

Joe Biden diz que os republicanos "estão a perder tempo com estas questões"
Joe Biden diz que os republicanos "estão a perder tempo com estas questões" Direitos de autor Evan Vucci/AP
Direitos de autor Evan Vucci/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Processo deve prologar-se por 2024, ano em que o presidente norte-americano concorre à reeleição.

PUBLICIDADE

A Câmara dos Representantes norte-americana, controlada pelos republicanos, votou a favor da abertura de um inquérito formal de destituição do Presidente Joe Biden.

O presidente é acusado de suborno e corrupção na altura em que era vice-presidente. Alegadamente, terá beneficiado dos negócios do seu filho Hunter. No entanto, após quase um ano de investigação, não surgiram provas de que Joe Biden tenha atuado de forma corrupta ou aceitado subornos.

Na semana passada, Hunter foi acusado criminalmente por infrações fiscais na Califórnia.

Biden, numa rara declaração sobre o processo de destituição, questionou as prioridades dos republicanos da Câmara dos Representantes na prossecução de um inquérito contra ele e a sua família.

"Em vez de fazerem algo para ajudar a melhorar a vida dos americanos, estão concentrados em atacar-me com mentiras", disse o presidente após a votação. "Em vez de fazerem o seu trabalho urgente que precisa de ser feito, estão a escolher perder tempo com esta manobra política sem fundamento que até os republicanos no Congresso admitem não ser apoiada por factos."

O inquérito de destituição deve prolongar-se por 2024, ano de eleições em que Biden é candidato e parece provável enfrentar o ex-presidente Donald Trump - que foi duas vezes alvo de processos de destituição durante seu tempo na Casa Branca. Trump pressionou os seus aliados do Partido Republicano no Congresso a avançarem rapidamente com a impugnação de Biden, como parte de apelos mais alargados à vingança e à retaliação contra os seus inimigos políticos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo informador do FBI acusado de mentir sobre ligações de Joe e Hunter Biden à Ucrânia

Filho de Joe Biden é acusado de evasão fiscal

Trump aceita nomeação para corrida presidencial e cita Orbán no discurso