Ataques russos fazem três mortos e 12 feridos no leste da Ucrânia

Kiev disse ter atingido outro navio de guerra russo no Mar Negro
Kiev disse ter atingido outro navio de guerra russo no Mar Negro Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataques russos fazem três mortos, incluindo uma criança e uma mulher grávida, e 12 feridos na cidade de Selydove, na região de Donetsk. Um hospital e dezenas de prédios residenciais foram atingidos.

PUBLICIDADE

Três pessoas foram mortas, incluindo uma criança e uma mulher grávida, durante um ataque russo na cidade de Selydove, na região de Donetsk, na quarta-feira. 

De acordo com o ministro do Interior da Ucrânia, Ihor Klymenko, outras 12 pessoas ficaram feridas, quando vários mísseis atingiram um hospital e uma dezena de prédios residenciais. 

Neste momento, as equipas de resgate e salvamento procuram por sobreviventes nos escombros dos edifícios em ruínas.

Nas últimas 24 horas, pelo menos nove civis ucranianos foram mortos e outras 25 pessoas ficaram feridas após bombardeamentos russos.

As autoridades ucranianas disseram ainda que conseguiram impedir que o derrame de combustível em Kharkiv, como resultado de um ataque russo com drones a um depósito de petróleo, contaminasse a água na região.

À medida que os ataques russo vão intensificando-se, a Ucrânia luta para manter as suas tropas motivadas.

Uma equipa de voluntários ucranianos abriu um abrigo para os militares numa das cidades da linha de frente na região de Donetsk. Aqui os militares podem lavar as suas roupas, tomar um banho ou restabelecer energias.

O abrigo pode acomodar entre a 10 a 15 mil pessoas por mês e os voluntários pretendem abrir um complexo semelhante para as forças ucranianas em Kherson.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido também tem feito esforços para reforçar o apoio entre os aliados regionais de Kiev. A visita de David Cameron à Bulgária e a outros países visa impulsionar a produção militar para ajudar a Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia diz ter afundado navio de guerra russo em ataque com drones

Stoltenberg diz a Trump que não se deve minar a credibilidade da NATO

Aos 79 anos, Olga despede-se da sua casa destruída por um ataque aéreo russo