EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Primeiro-ministro eslovaco Robert Fico deve sobreviver, diz vice-primeiro-ministro

Primeiro-Ministro eslovaco Robert Fico, que foi baleado e ferido, transportado para um hospital na cidade de Banska Bystrica, no centro da Eslováquia.
Primeiro-Ministro eslovaco Robert Fico, que foi baleado e ferido, transportado para um hospital na cidade de Banska Bystrica, no centro da Eslováquia. Direitos de autor Jan Kroslak/Tlacova agentura SR
Direitos de autor Jan Kroslak/Tlacova agentura SR
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Robert Fico já saiu da sala de cirurgia e estará estável. Ministro do Interior eslovaco diz que ataque teve "motivação política". Segundo os meios de comunicação social da Eslováquia, o suspeito, de 71 anos, é um antigo segurança de um centro comercial.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, de 59 anos, já saiu da sala de cirurgia e estará fora de perigo, de acordo com o vice-primeiro-ministro do país.

"Tanto quanto sei, a operação correu bem e penso que no final ele irá sobreviver", disse Tomas Taraba.

O chefe do executivo eslovaco foi atingido com vários tiros quando se encontrava num evento político na cidade de Handlova, no centro da Eslováquia. O Ministro do Interior descreve o incidente como uma tentativa de assassinato com motivações políticas.

Depois de ser alvejado, Fico, ferido no abdómen e no braço, foi levado de urgência para o hospital em Banská Bystrica e  submetido a uma operação que demorou várias horas, segundo o ministro da Defesa da Eslováquia.

Os políticos da Eslováquia condenaram o ataque, mas apressaram-se a culpar-se mutuamente pela criação de um clima de violência.

A presidente da Eslováquia disse estar chocada com o que chamou de "ataque terrível e cruel".

"Um ataque físico ao primeiro-Ministro é, antes de mais, um ataque a uma pessoa, mas é também um ataque à democracia. A retórica de ódio, que podemos ver na sociedade, leva a acções de ódio. Por favor, parem com isso", afirmou Zuzana Caputova.

Suspeito de 71 anos detido

Um homem de 71 anos foi detido após o ataque ao primeiro-ministro eslovaco. 

 Segundo a estação de televisão privada eslovaca TV Joj, o atirador é um escritor chamado Juraj Chintula, natural de Levice, uma cidade no sul da Eslováquia. 

De acordo com relatos da imprensa eslovaca, trata-se de um antigo mineiro que foi vítima de uma agressão física há vários anos. O homem criou no passado uma organização cívica chamada Hnutie Proti Násiliu (Movimento contra a Violência), escreve o Aktuality.sk. O Ministro do Interior eslovaco disse aos jornalistas que acreditava "poder confirmar" que seria esta a identidade do atacante, relata o Le Figaro.

Juraj Chintula é apontado pela agência APA como apoiante do partido da oposição Eslováquia Progressista, informação negada pleo líder deste partido liberal.

"Negamos inequivocamente que ele seja membro do nosso movimento. Não existe qualquer outra ligação entre ele e o nosso partido ou os nossos membros. Condenamos veementemente este ato odioso", declarou Michal Simecka, citado pelo diário eslovaco Hospodarske Noviny.

A polícia e os guarda-costas foram criticados por terem permitido que o atirador se aproximasse do primeiro-ministro. 

Montenegro: "Ato inaceitável e bárbaro de violência política"

O primeiro-ministro de Portugal, Luís Montenegro, manifestou na rede social X "solidariedade" ao "colega Robert Fico" e condenou"com toda a veemência" o ataque como um "ato inaceitável e bárbaro de violência política".

Atirador pode ser condenado a prisão perpétua

O homem que disparou contra o primeiro-ministro Robert Fico foi acusado de homicídio premeditado por vingança. segundo relata a imprensa eslovaca. 

O portal de notícias Markiza informa que a polícia acusou Juraj Cintula, de 71 anos, de tentativa de homicídio premeditado por vingança de uma pessoa protegida. As acusações foram apresentadas na manhã de quinta-feira.

Cintula está atualmente numa cela da polícia na Agência Nacional de Investigação Criminal em Nitra e pode ser condenado a uma pena entre os 25 anos e a prisão perpétua.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro da Eslováquia já não corre perigo de vida

O que sabemos sobre o alegado atirador de Robert Fico?

Primeiro-ministro da Eslováquia Robert Fico "em estado crítico"