EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Joe Biden e o filho Hunter Biden
Joe Biden e o filho Hunter Biden Direitos de autor Manuel Balce Ceneta/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Manuel Balce Ceneta/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Após receber a notícia de condenação do filho, na terça-feira, Joe Biden voou de Washington até ao Estado do Delaware. O Presidente abraçou o filho mostrando que está ao seu lado, apesar de já ter dito que não lhe concederá indulto.

PUBLICIDADE

Hunter Biden, filho do presidente Joe Biden, foi considerado culpado na terça-feira das três acusações apresentadas no julgamento por posse ilegal de arma. Em comunicado após ser conhecido o veredito do filho, o Presidente dos Estados Unidos garantiu que continuará a respeitar o processo judicial e a apoiar a família.

Os jurados consideraram Hunter Biden culpado por ter mentido a um negociante de armas autorizado, por ter feito uma declaração falsa no pedido de licença de arma, alegando não ser toxicodependente, e por posse ilegal de arma durante 11 dias.

Biden, que já garantira que não concederia um indulto ao filho em caso de condenação, divulgou um comunicado após ser conhecida a decisão dos jurados.

"Conforme disse na semana passada, sou o presidente, mas também sou pai", lê-se no comunicado de Biden. "A Jill e eu amamos o nosso filho e estamos muito orgulhosos do homem que ele é hoje. Muitas famílias que têm entes queridos que lutam com a dependência compreendem o sentimento de orgulho de verem alguém que amam dar a volta e ser tão forte e resiliente na recuperação. Tal como também disse na semana passada, aceitarei o resultado deste caso e vou continuar a respeitar o processo judicial enquanto o Hunter considera um recurso. A Jill e eu estaremos sempre ao lado do Hunter e do resto da nossa família com o nosso amor e apoio. Nada mudará isso".

A Constituição confere ao Presidente dos Estados Unidos o poder de conceder clemência, “conceder perdões e amnistias por ofensas contra os Estados Unidos, exceto em casos de impugnação”.

O presidente dos EUA voou de Washington para o aeroporto de Wilmington, no Estado do Delaware, para estar com o filho, logo após ser conhecida a decisão do tribunal. Ainda no aeroporto, foi aguardado na pista por Hunter Biden, a mulher Melissa e o filho dos dois, Beau. O momento do reencontro ficou marcado por um abraço entre pai e filho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hunter Biden, filho de Joe Biden, condenado em julgamento por três crimes de posse de arma

Antigo informador do FBI acusado de mentir sobre ligações de Joe e Hunter Biden à Ucrânia

Biden pede aos americanos que evitem a violência política após tentativa de assassinato de Trump