This content is not available in your region

"Temos de prestar atenção às espécies invasoras"

euronews_icons_loading
"Temos de prestar atenção às espécies invasoras"
Direitos de autor  Euronews
De  Denis Loctier  & euronews

Mais de 900 espécies vindas de várias partes do mundo invadiram o Mar Mediterrâneo nos últimos anos.

No Delta do Ebro, a maior zona húmida da Catalunha, o caranguejo azul está a dizimar as espécies autóctones. "As espécies invasivas vêm de fora do Mediterrâneo, quer através do canal de Gibraltar, quer a partir do canal de Suez.  São espécies que se movem por causa das alterações climáticas. Algumas das espécies tornam-se mais adaptáveis e expandem-se, por isso temos de controlá-las ou, de alguma forma, usá-las", sublinhou Costas Batargias, professor de genética aplicada e criação de peixes no Departamento de Produção Animal, Pesca e Aquacultura da Universidade de Patras, na Grécia.

Os ecossistemas nem sempre se adaptam às espécies invasoras

"A natureza sabe sempre como reagir e, mas temos de prestar atenção a essas espécies, porque não sabemos bem como irão interagir com as espécies nativas", sublinhou o investigador grego.

"Na maior parte das vezes, perturbam as espécies nativas e a biodiversidade. E quando um ecossistema é perturbado, fica desequilibrado e não sabemos o que pode acontecer. As coisas podem ir numa boa direção, que é melhor para o ecossistema, ou, na maioria das vezes, podem ir na direção errada: o ecossistema não aguenta as mudanças", salientou o investigador.