Israel vende boneco palestiniano coberto de sangue? Descobrimos a verdade

O boneco é, na verdade, fruto da criatividade de um artista mexicano
O boneco é, na verdade, fruto da criatividade de um artista mexicano Direitos de autor Euronews
De  Sophia Khatsenkova
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A imagem deste boneco tem sido partilhada nas redes sociais como algo que teve origem em Israel. Na verdade, trata-se de um projeto artístico de um mexicano, com o objetivo de denunciar a morte de crianças na Faixa de Gaza.

PUBLICIDADE

É uma imagem que chocou muitos utilizadores das redes sociais. Muitos partilharam fotografias e vídeos do que parece ser um boneco bebé ferido, rodeado de soldados, com uma bandeira israelita em fundo.

A embalagem diz em espanhol que o artigo inclui um "bebé palestiniano" e "soldados de elite".

Vários utilizadores das redes sociais acreditam que este brinquedo foi fabricado por uma empresa israelita e vendido no México como forma de ridicularizar o sofrimento dos palestinianos.

Fizemos uma pesquisa no Google com palavras-chave, mas não encontrámos qualquer prova de que este boneco tenha sido fabricado ou vendido por uma empresa israelita, Conseguimos encontrar o nome do criador da boneca, um artista mexicano chamado Vlocke Negro.

Acontece que o boneco faz parte de um projeto artístico pró-palestiniano.

Numa publicação no Instagram, o artista explica que pegou num boneco normal de uma loja de brinquedos e manchou-o de vermelho. Diz que depois o colocou, com a autorização dos vendedores de brinquedos, nos escaparates para sensibilizar as pessoas para a questão dos palestinianos.

Também encontrámos este vídeo que mostra como o artista criou o boneco sangrento viral.

Mais de 10.000 crianças foram mortas desde o início dos combates, que começaram a 7 de outubro de 2023, segundo a ONG Save the Children, citando números do Ministério da Saúde de Gaza, dirigido pelo Hamas. Este número corresponde a quase 1% do número estimado de 1,1 milhões de crianças em Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Não, a Torre Eiffel não ardeu - vídeos virais lançam confusão na Internet

Novos ataques em Gaza e na Cisjordânia alimentam receios de escalada do conflito no Médio Oriente

The Cube: Ocorreram, recentemente, manifestações contra o Hamas no sul de Gaza? A euronews responde