EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Roménia vai enviar sistema de mísseis Patriot para a Ucrânia

 Presidente da Roménia, Klaus Iohannis,  na Sala Oval da Casa Branca quando se encontrou com Biden. 7 de maio de 2024
Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, na Sala Oval da Casa Branca quando se encontrou com Biden. 7 de maio de 2024 Direitos de autor Alex Brandon/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Alex Brandon/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A doação da Roménia surge após os muitos, e repetidos, apelos da Ucrânia aos aliados para que que reforcem os apoios em matéria de defesa aérea.

PUBLICIDADE

A Roménia, membro da NATO, anunciou esta quinta-feira após uma reunião do Conselho Superior da Defesa Nacional, presidida pelo presidente romeno Klaus Iohannis, que iria enviar um sistema de mísseis Patriot para a Ucrânia. "Tendo em conta a deterioração significativa da situação de segurança na Ucrânia, os membros do conselho decidiram doar um sistema Patriot à Ucrânia em estreita coordenação com os aliados", declarou o Conselho Superior de Defesa Nacional em comunicado.

O presidente indicou que se baseou numa avaliação técnica exaustiva feita pelas autoridades romenas, tendo em conta o risco de eventuais vulnerabilidades para a Roménia.

"Esta doação é feita na condição de o nosso país prosseguir as negociações com os aliados, especialmente com o parceiro estratégico americano, a fim de obter um sistema semelhante ou equivalente, que responda à necessidade de garantir a proteção do espaço aéreo nacional", pode ler-se na declaração.

Os países da NATO têm-se mostrado cautelosos no fornecimento de sistemas Patriot, também para garantirem a proteção do seu próprio espaço aéreo.

A Roménia, que faz fronteira com a Ucrânia, precisava de "uma solução temporária para cobrir a vulnerabilidade operacional assim criada", acrescenta o comunicado.

As negociações sobre o eventual envio a Kiev de um sistema Patriot pelos romenos começaram no início de maio, quando o presidente romeno Johannis se encontrou com Joe Biden durante uma visita aos EUA.

Na altura, o Johannis deixou claro que "se a Roménia cede algo, tem de receber algo em troca."

O presidente ucraniano já reagiu à notícia, destacando a importância desta ajuda. "Esta contribuição crucial reforçará o nosso escudo aéreo e ajudar-nos-á a proteger melhor o nosso povo e as nossas infraestruturas críticas do terrorismo aéreo russo", afirmou Zelenskyy.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia acelera destruição de cidades de linha de frente na Ucrânia

EUA enviam novo pacote de ajuda a Kiev no valor de seis mil milhões - com mísseis Patriot incluídos

Roménia reforça defesa com novos sistemas Patriot