EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Autocarros a pedido reforçam mobilidade em zonas pouco povoadas de Espanha

Mobilidade a pedido em Espanha
Mobilidade a pedido em Espanha Direitos de autor Jaime Velázquez.
Direitos de autor Jaime Velázquez.
De  Jaime Velazquez
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na região espanhola de Castela e Leão, uma das menos povoadas da Europa, a mobilidade é um desafio.

PUBLICIDADE

Em Olivares de Duero, Josefa Fernández reservou uma viagem de autocarro para percorrer os 25 quilómetros até ao centro de saúde mais próximo. Não existe um serviço regular de autocarros entre a aldeia de 300 habitantes, onde vive, e a sede do concelho.

Mas, graças aos serviços de transporte a pedido, as comunidades rurais poderão ter acesso a solução de mobilidade.

“Funciona muito bem, para ser sincera. Estou muito satisfeita. Apanham-nos às 11h30 e levam-nos de volta a Olivares. Funciona muito bem. Uso-o sempre para ir ao centro de saúde”, contou à euronews Josefa Fernández, utilizadora de transportes.

Reservas por telefone ou Internet

Os clientes podem reservar a viagem por telefone ou através da Internet. Noventa por cento da população de Castela e Leão vive em povoações com menos de mil habitantes. Com menos passageiros e recursos limitados, o departamento regional de transportes conseguiu imaginar uma solução de baixo custo. Ao contrário das carreiras convencionais, os autocarros a pedido fazem percursos variáveis, e evitam paragens desnecessárias.

“Podemos chegar a mais sítios a um custo mais baixo. É benéfico para o ambiente, porque se não percorrermos quilómetros desnecessários, produzimos menos CO2”, frisou María González Corral, Ministra Regional da Mobilidade de Castela e Leão.

Este serviço introduzido há 18 anos chamou a atenção de outras regiões, em Espanha e no estrangeiro, que procuram meios de transporte mais eficientes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mobilidade não poluente em risco por falta de eletricidade?

Fazer da mobilidade partilhada um negócio

Nova linha do metro de Roma não terá gladiadores, mas vai passar por baixo do Coliseu