EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Voos em toda a Europa suspensos após restrições no espaço aéreo do Reino Unido

Um viajante descansa com a sua bagagem enquanto os voos são atrasados e cancelados no aeroporto de Heathrow, em Londres, a 17 de maio de 2010
Um viajante descansa com a sua bagagem enquanto os voos são atrasados e cancelados no aeroporto de Heathrow, em Londres, a 17 de maio de 2010 Direitos de autor REUTERS/Luke MacGregor
Direitos de autor REUTERS/Luke MacGregor
De  Francisco MarquesRuth Wright
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

Todos os voos de e para o Reino Unido foram afetados, incluindo em Portugal, onde várias partidas foram canceladas

PUBLICIDADE

O problema está resolvido, mas os efeitos negativos vão prolongar-se nos vários voos afetados esta segunda-feira por um problema técnico nos sistemas de controlo do tráfego aéreo do Reino Unido.

Num dos dias de maior movimento do ano, com o final das férias de verão para muitos britânicos, os passageiros de voos provenientes de países de toda a Europa foram alertados para a eventualidade de grandes atrasos nas respetivas viagens.

Em Portugal, a meio da tarde, pelo menos cinco voos de Lisboa e quatro de Faro, todos para o Reino Unido, tinham sido cancelados.

A situação, embora já resolvida, terá repercussões à medida que as pistas dos aeroportos ficarem entupidas com voos que não estão autorizados a descolar.

O FlightRadar24 publicou uma imagem que mostra centenas de aviões a pairar no espaço aéreo do Reino Unido.

A NATS, a entidade que controla o tráfego aéreo no Reino Unido, afirmou num comunicado: "Estamos atualmente a enfrentar um problema técnico e aplicámos restrições ao fluxo de tráfego para manter a segurança. Os engenheiros estão a trabalhar para encontrar e corrigir a falha. Pedimos desculpa por qualquer inconveniente que isto possa causar".

Foi emitida uma declaração adicional, esclarecendo que o espaço aéreo do Reino Unido não está fechado, apenas restringido.

Muitos passageiros afetados recorreram às redes sociais para dizer que estavam retidos em aviões em "taxi" nas pistas de diversos aeroportos à espera de descolar. Outros, nos aeroportos britânicos iam revelando estar a assistir à partida e aterragem de voos.

Como é que os passageiros estão a ser afetados?

Um utilizador relatou ter estado sentado na pista do aeroporto de Budapeste para um voo com destino ao Reino Unido e ter sido informado de que poderia sofrer um atraso de 12 horas.

Outro passageiro reservou um voo de Liverpool para Belfast, que sofreu um atraso de sete horas, e partilhou um aviso enviado pela Easyjet informando-o de um "problema de controlo do tráfego aéreo" que afetava "todos os voos com destino ou partida do espaço aéreo do Reino Unido".

Deve ir para o aeroporto na mesma?

Antes de ir para o aeroporto, consulte a aplicação, a página de internet e as redes sociais da companhia aérea pela qual vai viajar para obter as últimas informações.

Também deve consultar o página de internet das partidas e chegadas do aeroporto que vai usar para obter informações.

Para os voos dentro da Europa, é aconselhável não chegar ao aeroporto mais de 2-3 horas antes do voo para evitar a sobrelotação.

Quais são os conselhos das companhias aéreas?

A Easyjet emitiu um aviso aos passageiros dizendo: "Estamos a trabalhar com as autoridades competentes para compreender o impacto deste problema e o prazo para retomar as operações normais."

Os passageiros que já se encontram a bordo serão informados pela tripulação.

Para os passageiros no aeroporto à espera de embarcar, aconselharam-nos a verificar os ecrãs de informação de voo no terminal e a aplicação e o sítio Web da companhia aérea Flight Tracker.

A British Airways afirmou em comunicado: "Estamos a trabalhar em estreita colaboração com a NATS [Serviços britânicos de Tráfego Aéreo] para compreender o impacto de um problema técnico que está a afetar o espaço aéreo do Reino Unido e manteremos os nossos clientes atualizados com as informações mais recentes".

Os controladores de tráfego aéreo do londrino Heathrow, o aeroporto mais movimentado do Reino Unido, serão forçados a reduzir a frequência com que os voos podem aterrar.

PUBLICIDADE

Normalmente, os voos aterram de 90 em 90 segundos, aproximadamente, mas como poderão ter de deixar de utilizar o sistema digital e passar a utilizar um sistema mais analógico, fazendo a aeronave aterrar de forma mais manual, o ritmo das chegadas deverá abrandar e agravar ainda mais os atrasos mesmo nas partidas ou mesmo obrigar a cancelar mais voos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Túnel subaquático vai ligar Dinamarca à Alemanha e substituir 45 minutos de ferry por sete minutos de comboio

"Mau para o turismo": Porque é que os agentes de viagens dizem que o novo sistema de entrada/saída da UE pode voltar a sofrer atrasos

"Extremamente interessante": Arqueólogos descobrem edifício de pedra misterioso no local do novo aeroporto de Creta