Vídeo

euronews_icons_loading
Decisão não agrada aos ambientalistas